Redes Sociais
Pesquise

O quinto mês de gestação da Natália




Olá meninas, é ótimo estar aqui com vocês novamente, mês a mês, adorei escrever. Um mês se passou desde a última vez, estou com 22 semanas iniciando o sexto mês. 
 
Como passa rápido, pensar que já estou no meio da gestação, isso tem me causado um pouco de ansiedade, ultimamente estou pensando muito em como será depois que ela nascer, o rostinho, os traços, o cabelo, como vai ser nossa rotina, se vai correr tudo bem com a amamentação, quando e como vou retornar ao trabalho, mil coisas... mas vamos tentando controlar e não sofrer com esses sentimentos né? Viver uma coisa de cada vez, aproveitar esse momento tão gostoso, o apoio do Vinícius tem sido muito importante. 
 
Apesar de toda ansiedade foi um mês muito bom da gestação, pois começam os primeiros chutinhos, nossa é demais, que sensação deliciosa! A gente fica boba curtindo e na expectativa esperando, o marido então nem se fala. Às vezes fica ali minutos esperando o momento certo para sentir, conversando com a Beatriz pra conseguir um sinal dela, é muito gostoso. Quando estou sozinha coloco músicas com sons de natureza, tipo música de “relaxamento”, ajuda a tranquilizar e sentir ela.
 
Como falei pra vocês anteriormente, estou fazendo pilates há um mês, faço 2 vezes na semana e está sendo ótimo. Pretendo fazer até o final da gestação, normalmente tenho dores no nervo ciático e na lombar e isso tem me ajudado muito além de aliviar o estresse
 
Estou me preparando para um parto humanizado, não farei em casa, será no hospital. Estou com uma médica maravilhosa que nos deixa tranquila em relação ao potencial da mulher para o parto normal e escolhi uma doula com quem me identifiquei muito no primeiro contato e agora vamos começar as reuniões. 
 
Por eu trabalhar com Nutrição Infantil me deparava muito com o assunto antes mesmo de engravidar, mas não tinha pesquisado e estudado o suficiente para decidir se era isso que queria para mim ou não. Quando engravidei comecei a conversar com pessoas que já passaram por isso e me contaram um pouco da experiência, uma delas me chamou para ir em uma reunião de um grupo de gestantes, a reunião trataria sobre os tipos de parto, adorei a ideia e convidei meu marido para ir comigo, não foi muito feliz pois era um sábado a tarde de muito calor, mas foi hahahaha!
 
Não abordaram somente o parto humanizado, mas todos os tipos, saímos dali convencidos de que o parto humanizado era o que queríamos, essa escolha é muito individual, o importante é respeitar seus desejos e suas expectativas, não deixe que ninguém decida por você, mas fundamental é que a gente busque informação e estude muito para se empoderar desse momento único na vida da mulher.
 
Quanto a alimentação do segundo trimestre é importante darmos prioridade para alimentos ricos em ferro e cálcio os quais as necessidades estão aumentadas nesse período – alimentos ricos em ferro (carnes, folhas verdes escuras, talos de legumes como o da beterraba, ovo...), consumir junto alimentos ricos em vitamina C (limão, acerola, laranja, morango...), pois auxiliam na absorção do ferro;  alimentos ricos em cálcio (sardinha, gergelim, semente de girassol, quinoa, repolho, nabo, iogurte natural, tofu) não esquecendo de dosar vitamina D, pois se essa estiver baixa não ocorre a devida absorção de cálcio. É o que procuro fazer, além de comer muitas frutas, verduras e legumes, estou bebendo pelo menos 3 litros de água por dia.
 
Chegou a vez do ultrassom que nos causa maior preocupação e expectativa, o morfológico, mas graças a Deus está tudo bem com a formação da Beatriz, agora ela já está com 27cm e 480g. Bom por enquanto é isso que tenho para compartilhar.
 
Um beijo a todas e até a próxima!
Postado por Emma Fiorezi | 07 de Março de 2017
Tags: quinto mês, gestação, gravidez
comentário(s) - ver todos

Gravidez de primeira viagem: Natália Valentim




Olá meninas, tudo bem com vocês? Meu nome é Natália, sou nutricionista infantil, tenho 26 anos, sou esposa do Vinícius e estamos “grávidos” entrando na 18ª semana. Quero dividir um pouquinho da minha história com vocês.
 
Eu e meu marido namoramos desde os 15 anos (somos da mesma idade), meu primeiro amor e amor para a vida toda. Depois de formados e trabalhando, casamos com 24 anos. Desde o início do casamento a vontade de ter um filho era grande tanto minha quanto dele, mas por sermos novos e recém-casados decidimos esperar para curtir um pouco mais nós dois.
 
Na passagem do ano de 2015 para 2016, viramos o ano dizendo que no ano novo de 2016 estaríamos comemorando em três. Entrou 2016 e fomos planejando parar com o anticoncepcional depois do meio do ano. Chegou agosto fui agendando médico, comecei uma dieta especial para me preparar para a gestação e parei de tomar o anticoncepcional, porém faço ballet desde os 5 anos e ainda estava dançando e o ano de 2016 era comemoração de 50 anos da escola onde faço e iríamos dançar o 'Lago dos Cisnes. Nunca tinha dançado o Lago e claro é o sonho de qualquer bailarina. A apresentação foi no início de dezembro. Então fiz toda essa preparação para gravidez, mas combinamos de prevenir até perto de dezembro. 
 
Cuidamos agosto, setembro, mas a ansiedade de ser papais era tanto que demos uma descuidada e SUSPRESA, estou grávida! 

 
No meio de outubro comecei com febre, dor no corpo e mal estar, sou meio resistente a tomar medicamento, pensei que seria uma virose, fiquei 2 dias em casa descansando, mas no terceiro acordei com dor nas costas, então fiquei preocupada que poderia ser o pulmão e fui no pronto atendimento da Unimed, isso era um sábado e a menstruação era pra ter descido na sexta-feira. 
 
Chegando lá o médico avaliou o pulmão e estava tudo ok a dor era muscular, mas colocou meus sintomas como suspeita de dengue, então veio a pergunta, tem chance de estar grávida? “Olha Doutor, não estou tomando medicamento e era para ter descido ontem, então pode ser”. Ele pediu então exames da dengue e o da gravidez antes de me medicar, nossa ai ficamos naquela expectativa esperando o resultado que demoraria duas horas para sair, quando chegamos lá o da dengue deu negativo (graças a Deus) e o da gestação deu problema no sistema e não foi feito!!! Ai ai, o médico falou para voltar na segunda e refazermos o exame. Imagina se iríamos esperar até segunda-feira, corremos na farmácia compramos o teste e mais uma vez tivemos que esperar duas horas, pois tinha acabado de fazer xixi e para dar certo o resultado teria que aguardar esse tempo para fazer o exame, então fomos pra casa da minha sogra visita-los. 
Passado o tempo fui no banheiro, fiz certinho o exame e o primeiro risquinho já apareceu na hora, tirei uma foto e mandei para meu marido, deu negativo, ele fez uma carinha de triste, de repente surge o segundo risquinho, mandei novamente para ele “acho que me enganei”, ele veio correndo e não acreditávamos, ficamos sem reação. Fiquei naquela incerteza, pedi pra ele não contar pra ninguém para vamos voltarmos na Unimed e pedir o exame novamente, saímos correndo da casa da minha sogra com o exame na bolsa. Chegamos na Unimed, explicamos a situação e as enfermeiras prontamente fizeram o exame de sangue, porém mais duas horas de espera hahaha, ai que dia! Fomos pegar o resultado já era mais de oito horas da noite e POSITIVO!! Era uma felicidade que não cabia, inventamos uma desculpa para reunir a família e contamos para todos juntos, só alegria!!
 
Depois fiz o primeiro ultrassom estava de 5 semanas e 5 dias. Como comentei antes estava na minha dieta e continuei após descobrir, e meninas não senti nada no primeiro trimestre, nem enjoo, nem azia, passei super bem. Nesse período veio o dilema do Ballet, continuar ou parar? Muita gente foi contra, fui chamada de louca várias vezes, mas decidi continuar no meu ritmo, não deixando minhas colegas na mão pois somos um grupo e realizando um grande sonho! Tudo deu certo chegou o dia da apresentação e foi maravilhoso!! Depois disso logo veio as férias e pude descansar. 
 
Com dez semanas resolvemos fazer o exame de sangue para descobrir o sexo do bebê, pura ansiedade! Mas fizemos e logo saiu, meu marido queria ir buscar comigo o resultado, mas quando o laboratório ligou dizendo que estava pronto resolvi ir sozinha e fazer uma surpresa. 
 
Abri o resultado naquela expectativa e deu SEXO FEMININO! Nossa Beatriz! Gosto desse nome desde criança e sendo menina já havíamos decidido por ele. Então só contei pra minha mãe, ela foi pra minha casa comigo e preparamos umas cartinhas desde a entrada até chegar no quarto onde colocamos bexigas rosas, o resultado do exame e um body escrito “Nasci para ser bailarina”, quando ele chegou do trabalho foi aquela suspresa!! Muito bom, valeu a pena a emoção.

 
Fomos viajar no final do ano curtindo nossa gestação e nossa menininha, quando voltei fiz outro ultrassom já com 15 semanas onde a médica confirmou que era menina mesmo, ufa deu certo o resultado de sangue. Tudo segue bem, estou completando 18 semanas e a barriguinha só que cresce, corpo mudando, é muito legal essa transformação. Agora estou retomando na alimentação que ficou meio perdida nas festas de fim de ano e iniciei o pilates que estou adorando, já está ajudando nas dores nas costas que estou começando a sentir.
 
Um beijo a todas e até a próxima!!
Postado por Emma Fiorezi | 02 de Fevereiro de 2017
Tags: gestação, mamãe, gravidez
comentário(s) - ver todos

Quinto mês de gestação




Olá meninas! Estou no quinto mês de gestação e minha gravidez está tranquila, claro que nem sempre as coisas estão mil maravilhas. Continuo ainda com a azia, mas o remédinho que o médico me receitou tem me ajudado bastante. O peso ainda continua controlado, meu médico disse que posso engordar no máximo 11 quilos, ou seja, controle total (hahaha).

Já consigo sentir os movimentos dela, a primeira vez que senti ela se mexendo foi uma sensação única. Claro que fiquei em dúvida. Será? (hahaha). Perguntei para algumas mães que conheço e pesquisei na internet, mas depois de algum tempo veio a certeza, sim era ela se mexendo e hoje sinto com mais frequência. É muito bom, assim consigo saber pelo menos um pouquinho que ela está bem.

Temos uma novidade, minha pequena se chamará Ana Júlia, meu marido insistiu no nome. Ele tem grande participação nesse processo (hahaha). Fomos atrás de ajeitar as coisinhas no apartamento, pintar o quarto dela, pesquisar o preço dos móveis, roupinhas e um monte de coisas lindas. Como disse anteriormente, menina tem tantas opções que dá vontade de comprar tudo.



Esse mês fomos fazer o exame morfológico, meu médico disse que é o exame mais importante na gestação. É possível enxergar com nitidez toda a fisionomia do bebê, como a boquinha, as mãos, os dedinhos, os pezinhos, o formato do nariz e a orelha. É possível analisar o aparelho respiratório, as estruturas da coluna e do crânio, o coração, a formação do cérebro, os órgãos digestivos, os rins e todos os sistemas ainda em formação, ou seja, conseguimos ver nossa pequena certinho e ela está perfeita, tudo funcionando como deveria ser.

Cada vez que consigo ver minha filha é uma alegria sem tamanho, e não vejo a hora de ver seu rostinho, sentir o seu cheiro. Ainda tem um tempinho para isso, mas enquanto isso vou aproveitando meu barrigão que cresce a cada dia. Até o próximo mês.
 
Grande beijo com carinho,
Esther e Ana Júlia
Postado por Emma Fiorezi | 19 de Novembro de 2015
Tags: quinto mês de gestação
comentário(s) - ver todos

Quinto mês de gestação




Oi gente! Vou contar para vocês mais um capítulo delicioso da espera do Pietro.

Já estou sonhando com a carinha do meu menino, me delicio procurando novidades na internet sobre enxoval para bebês, ensaios fotográficos, novas linhas de pesquisa sobre a pediatria e tudo mais. Sou daquelas mães curiosas que gostam de estar antenadas em tudo.

Pietro já está brincando muito na barriga da mamãe Dani, o papai Fábio e meu filho Enrico adoram sentir os chutezinhos do nosso novo mascotinho.

Minha rotina está ótima, tenho trabalhado normalmente e estou dando minhas aulas. Meu primeiro filho já está no segundo ano, com provas e tudo mais, o tempo de fazer as tarefas e estudar para as avaliações é um momento religioso aqui em casa. Mãe, esposa, dona de casa, empresária e instrutora de pilates, as funções básicas da mulher moderna equilibrando tudo e tentando não deixar nada a desejar e ainda com meu filho na barriga.

Retornando ao obstetra em dia para novo ultrassom, teremos uma das etapas mais importantes do pré-natal. O exame morfológico é um grande marco para o bebê e as mamães. Com ele é possível identificar muitas malformações e avaliar todo desenvolvimento interno e externo. Claro que eu estava super ansiosa para ter certeza que ele estava bem, normal né gente? Tudo que uma mãe quer é ver seu filho crescendo perfeito, forte e saudável.

O médico examinou  alguns exames laboratoriais, resolveu entrar com alguns suplementos vitamínicos (alguns deles andavam bem baixos). Estou achando ótimo, já me deu um “up”, sinto-me mais disposta e com mais energia para minhas atividades.

Saímos de lá muito felizes e satisfeitos. Pietro está ótimo, crescendo bem e eu estou bem também, meu pequeno segue sentado e todo espoleta dentro da minha barriga. Notícia melhor não há no mundo.



Dani veste macacão: 141505504
Postado por Emma Fiorezi | 03 de Julho de 2015
Tags: quinto mês de gestação
comentário(s) - ver todos
Anterior1Próxima