Frete grátis acima de 349$ Enviamos para todo o Brasil! 6x sem juros
Meu carrinho
0
Seu carrinho está vazio
Dicas

Guia das contrações de treinamento: tudo que você precisa saber!

Publicado em 30.03.2023 |
Visualizações
15.274 visualizações

Você já ouviu falar sobre contração de treinamento? Também conhecido como Braxton Hicks ou contrações falsas, o termo pode parecer um pouco assustador para as gestantes, mas, na verdade, é apenas uma ação natural do corpo que não deve trazer preocupações.

Sabendo que a gravidez é um período de constantes mudanças e descobertas, onde cada nova sensação pode trazer dúvidas, convidamos a Greizer de Souza, que é doula, instrutora de pilates para gestante e fisioterapeuta obstétrica e pélvica, para explicar com propriedade tudo o que você precisa saber sobre esse assunto, assim como o que fazer no momento em que aparecerem. Vamos lá? Siga a leitura!

O que são contrações de treinamento?

As contrações de treinamento são espasmos musculares involuntários do útero que começam aproximadamente no segundo trimestre da gravidez. 

Diferente do que muitas pessoas podem pensar, elas são um sinal positivo de que seu corpo está se preparando para o grande dia do parto.

Além disso, a especialista ressalta que é algo normal de acontecer e que não significa que o bebê nascerá prematuramente. 

Qual a função da contração de treinamento?

“Alguns especialistas acreditam que a contração de treinamento contribui para o afinamento do colo do útero, o preparando para a dilatação necessária para a passagem do bebê”, conta Greizer. 

Elas serviriam, ainda, para tonificar os músculos uterinos, já que ele precisa realizar a dilatação necessária no dia do parto.

E aqui vai um lembrete importante da doula: “nem todas as gestantes vão tê-las e não há nada de anormal nisso”.

Como identificar as contrações de treinamento? 

Afinal, quais são os sinais comuns de uma contração de treinamento? Apresentaremos todas elas abaixo: 

  • Sensação de aperto: muitas mulheres as descrevem como uma sensação de aperto no abdômen, que começa suavemente, intensifica-se por um breve período e, em seguida, desaparece.
  • Localização do desconforto: geralmente, são sentidas na parte frontal do abdômen e não em toda a região uterina.
  • Falta de progressão: ao contrário do trabalho de parto, onde as contrações se tornam progressivamente mais intensas e frequentes, as de treinamento mantêm-se irregulares e sem um padrão claro de progressão.
  • Ausência de outros sinais de trabalho de parto: as contrações de treinamento não são acompanhadas por outros sinais de trabalho de parto, como a ruptura das membranas (rompimento da bolsa d'água) ou a eliminação do tampão mucoso.

Como diferenciar contrações de treinamento e trabalho de parto?

Saber diferenciar as contrações de treinamento e o trabalho de parto é um passo essencial para acalmar o coração de futuras mamães. Por isso, trouxemos abaixo uma listinha com as características de cada uma, confira:

Contração de treinamento

  • Regularidade e frequência: são irregulares e não seguem um padrão constante.
  • Intensidade: elas podem ser desconfortáveis, mas geralmente não aumentam significativamente em intensidade.
  • Duração: são mais curtas e não acontecem mais do que duas vezes por hora, durando menos de 1 minuto.
  • Alívio com movimento: as de treinamento muitas vezes se aliviam com mudanças de posição ou com movimento. As contrações do trabalho de parto continuam, independentemente da movimentação.
  • Posição: elas param quando a gestante vira de lado.

Trabalho de parto

  • Intensidade: as de trabalho de parto causam dores parecidas com uma cólica e o grau da dor vai aumentando entre uma contração e outra;
  • Posição: elas não param quando a grávida muda de posição, pois são contínuas;
  • Duração: podem acontecer a cada 10 minutos, diminuindo o tempo entre uma e outra, até o momento do parto.

Leia também sobre como calcular a data do parto

Dicas para lidar com as contrações de treinamento

Pedimos para a Greizer nos dar algumas dicas do que a mulher pode fazer para lidar com o desconforto causado por esse tipo de contração. Venha conferir com a gente:

Hidratação

A desidratação pode desencadear contrações de treinamento e causar diversas reações nas gestantes, incluindo complicações renais, risco de trabalho de parto prematuro, redução do volume do sangue e risco de desidratação fetal. Portanto, certifique-se de beber água suficiente durante o dia.

Mudar de posição 

Se elas se tornarem desconfortáveis, tente mudar de posição ou caminhar um pouco. Isso muitas vezes ajuda a aliviá-las.

Pratique técnicas de relaxamento

Aprender técnicas de respiração ou meditação pode ajudar a gerenciar o desconforto das contrações de treinamento.

Saiba quais atividades físicas que grávidas podem fazer!

Comunique-se com seu médico

Embora as de treinamento sejam normais, é importante informar seu médico sobre elas, especialmente se houver mudanças na sua frequência ou intensidade.

Tome um banho morno

O calor da água pode colaborar com o relaxamento dos músculos uterinos e diminuir as contrações.

Evite fazer grandes esforços

Exercitar-se na gestação é muito importante, porém, com cuidados. Afinal, fazer esforço nesses momentos pode aumentar o cansaço, o estresse físico e emocional, enquanto o descanso ajuda a reduzir o desconforto.

Vá ao banheiro

Segurar o xixi pode desencadear uma contração, portanto, para evitar ainda mais tensão abdominal, vá sempre que sentir uma pequena vontade.

Leia como fazer o bebê dormir mais

Respire fundo

Essa dica é simples, mas vale para muitos momentos de tensão durante a gravidez. Feche os olhos, se concentre na sua respiração e deixe a contração ir embora. Caso esteja com dificuldade de fazer isso, siga a orientação:

  • Respire por 5 segundo, segure por 5 e solte em 10 segundos;
  • Repita isso no mínimo 10 vezes;
  • Tentando manter o padrão de respiração calmo, analise o ambiente:
  • Cite 5 coisas que você pode ver;
  • Cite 4 coisas que você pode ouvir;
  • Cite 3 coisas que você consegue tocar;
  • Cite 2 coisas que você pode sentir o cheiro;
  • Cite 1 coisa que está sentindo na sua boca.

Feito isso, você provavelmente vai relaxar e tirar o foco da dor.

Esperamos que tenha gostado de saber um pouco mais sobre as contrações de treinamento. Aproveite e confira nosso conteúdo sobre amamentação prolongada. Até a próxima!

Explore mais:

Pijamas Maternidade

Lingerie para Gestante: Amamentação e Pós-parto

Acessórios para Amamentação

Aceite os cookies e tenha uma melhor experiência em nosso site, consulte nossa Política de Privacidade.